Alexandre Frota

Convênio é assinado e obras da Raposo Tavares podem finalmente sair do papel

100 milhões de reais devem ser liberados pelo Governo do estado

Por Fau Barbosa/Portal Viva Cotia (https://www.portalviva.com.br)

Quem enfrenta diariamente o trânsito caótico da Rodovia Raposo Tavares, sabe a importância e a necessidade urgente de obras de mobilidade. Há anos os motoristas ouvem falar de projetos, porém eles nunca saíram do papel. Mas parece que agora, o tão sonhado projeto de mobilidade da Raposo deve se tornar realidade, já que esta semana foi assinado o tão aguardado Convênio entre a Prefeitura de Cotia e o Governo do estado. A assinatura dá mais um passo em direção ao início das obras de mobilidade da Rodovia.

As obras, haviam sido prometidas pelo então governador João Dória em agosto de 2021, durante evento na cidade. (Lembramos que este projeto já havia sido apresentado pela Prefeitura de Cotia, durante um evento na Wurth, quatro anos antes).

Após a visita do governador, o projeto ficou novamente “esquecido”, e só obteve andamento graças a mobilização do Deputado Federal Alexandre Frota (PSDB), que intermediou reuniões entre o então Secretario de Habitação Sergio Folha e o superintendente do DER, Edson Caram. Segundo Frota, durante essas reuniões verificou-se que faltavam documentos da Prefeitura de Cotia para que fosse dado andamento no processo. Após essa constatação, os documentos foram providenciados e o contrato redigido.

 

Coletiva de Imprensa

Na última terça-feira, 28, o Deputado Alexandre Frota convidou a imprensa para um bate papo na Granja Viana, onde contou sobre todo o processo, destacando que abraçou o projeto de mobilidade da Raposo quando assumiu como Deputado Federal em 2019.

Desde então, se reuniu várias vezes com o DER, buscando dar andamento ao processo.

Durante a coletiva, Frota disse que, para que as obras saíssem do papel ainda este ano, o convênio deveria ser assinado até o final de junho, data limite para o governador Rodrigo Garcia liberar as obras antes do processo eleitoral. “Na ocasião, o governador João Dória falou sobre a liberação de 96 milhões para o projeto. Este valor, hoje, está em R$100 milhões de reais”, ressaltou o deputado.

Finalizada a coletiva, Frota chegou a se deslocar até a Prefeitura para buscar o documento, porém foi informado pelo prefeito que a análise do departamento jurídico ainda não havia sido concluída.

Finalmente na manhã desta terça-feira, o contrato assinado pelo prefeito Rogério Franco foi entregue ao deputado.

Em seguida o documento foi levado para assinatura do superintendente do DER, Edson Caram. “Missão cumprida”, comemorou o deputado. “Não posso deixar de agradecer, durante esses quatro anos, o empenho do secretário Sergio Folha”, relatou.

O estudo e todo o levantamento, bem como a elaboração do projeto, foi realizado por uma empresa especializada contratada pela Prefeitura de Cotia. O município investiu mais de R$ 5 milhões nesta etapa do Plano de Mobilidade. “Entendemos que, mesmo a rodovia não sendo uma via municipal e cuja jurisdição é do Estado, seria fundamental a mobilização da nossa gestão no sentido de dar o primeiro passo, que foi exatamente o estudo de mobilidade e a contratação do projeto apontando todas as intervenções necessárias para melhorar o fluxo viário na rodovia neste trecho bastante saturado”, disse o prefeito Rogério Franco.

O convênio deve ser assinado pelo governador Rodrigo Garcia nesta sexta-feira, 1º de julho, durante sua visita à cidade para inaugurar o restaurante Bom Prato.

A partir daí, o próximo passo será da Câmara de Vereadores, que deverá aprovar um Projeto de Lei que autorize as desapropriações necessárias para que a obra ocorra, além do início da licitação pelo estado para a escolha da empresa que realizará as obras. O processo de licitação dura em média 45 dias.

Segundo Frota, se tudo correr nos conformes, elas poderão ter início ainda este ano.

 

Principais intervenções do Projeto:

 

As principais intervenções do Projeto serão feitas no km 24,8; km 26,5 e km 22,8 da Rodovia.

Entre as intervenções previstas estão: Construção de uma transposição sobre a rodovia na altura do km 24+800, o trevo do km 26 deverá ser adequado e melhorado. O viaduto, no km 24+820, ligará a Rua Mazel à Rua dos Manacás, que funciona como uma marginal leste da SP-270. Esta intervenção será ainda complementada com a implantação de uma nova ligação entre a Rua dos Manacás e a Avenida das Acácias e implicará na remoção da passarela existente naquele local.

No trevo do km 26, na lista Leste da rodovia, será feita uma remodelação das alças do trevo parcial existente (projeção da Estrada Embu), além de nova opção de viário municipal, entre outras melhorias.

O retorno do km 22,8 deve ser todo remodelado. O gargalo que ele causa na rodovia trava os dois lados e é o mais importante do projeto. A desativação da mão inglesa, que contribui para o trânsito no viaduto e a implantação de uma nova alça de acesso no km 21,5 devem melhorar o fluxo de veículos.

O que achou desse assunto? Compartilhe nas redes sociais.

WhatsApp
Facebook
Twitter